quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Máscaras



Baú de Máscaras

Num armário, sujo, antigo,
Eu guardo um baú de disfarces
E uma máscara de sorrisos,
Que já fere a minha face.

Fere o sonho, fere a crença;
Fere o riso que se cala
E a esperança de que o espelho me convença;
Se eu usá-la.

Mas meu olhar descoberto,
Por duas únicas frestas,
Ainda procura disperso,
Contemplando o que lhe resta.

Derrama uma lágrima azul,
Que racha o espelho em desgosto...
Em que lugar do baú,
Eu deixei meu próprio rosto?

(Beatriz Drummond)

Quase todos nós nos deparamos com situações onde temos que colocar uma máscara que não corresponde ao estado verdadeiro de nossa alma. Há pessoas que são mais propensas a isso do que outras, por temperamento, educação, imposição social, familiar ou quando as circunstâncias as obrigam a isso.

Existem outras que possuem um perfil que tendem a esse tipo de comportamento, carregam sentimentos, angústias e dores não expressas, escondidas por detrás de uma máscara de satisfação e alegria extremamente difíceis de carregar. E pior, ninguém percebe e elas aguentam quase tudo caladas. Esse comportamento antinatural favorece o aparecimento de fobias, como a síndrome de pânico e a fobia social. O fato de não assumir os sentimentos e o eu verdadeiro, gera conflitos internos que precisam ser tratados para não se tornarem doenças cristalizadas no corpo. Geralmente quem tem tendência a esse tipo de comportamento é sensível e teme não ser aceito se demonstrar suas fragilidades. Com isso procura criar uma imagem agradável àqueles que estão a sua volta. Não assume seus temores, suas dores, suas fraquezas mesmo que momentâneas, alimentando fantasmas interiores.

Perceba se você tem feito isso com você mesmo e se dê o alívio de arrancar essa sofrida máscara de sorriso falso pintado. Não permita que o costume de ter que parecer bem se instale, ninguém precisa fingir que está bem quando não está! Tenha respeito por você e seus sentimentos, conte com quem estiver ao seu lado amorosamente para te apoiar neste momento, mas antes de qualquer coisa conte com seu amor próprio, ele é quem irá te sustentar sempre. É importante que as feridas sejam trazidas à superfície da consciência para serem devidamente tratadas. Não adianta fingir que não há sujeira de baixo desse tapete, vamos fazer a faxina que precisa ser feita! Arregace as mangas e comece agora mesmo, certo? Muito bem!

Os florais ajudam muito nestes casos e as essências AGRIMONY (Bach), VITÓRIA e ALGODÃO (Saint Germain) juntas farão um trabalho maravilhoso !

Quando as dores e sentimentos adversos forem assumidos, entendidos e superados, o ser volta a brilhar como deve ser, a autenticidade e o otimismo serão suas marcas registradas. É necessário que tudo aquilo que foi negado seja aceito, sem medo de enxergar a verdade no espelho, pois tudo pode ser compreendido e melhorado.

Assim feito, com o “templo limpo”, as energias positivas terão espaço para promover as transformações na sua vida, propiciando aquilo que você está destinado a ter e a viver.

Seja feliz sempre!!!

Ocorreu um erro neste gadget