segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Pensamento


Estimados Amigos,

O ser humano que aloca momentos de sua vida ao auxílio despretensioso de outrem é dotado de uma sensibilidade, sabedoria e atitude que demonstram a gratidão que cada pessoa deve ter para com a vida, assim como para toda a manifestação, as quais foram brindadas ao homem para a remoção de sua inata ignorância e apoio à sua evolução.

O ato de, deliberadamente, atuar caritativamente desperta em cada indivíduo uma sublime sensação de auto-respeito, amor e satisfação que raramente outras atividades têm o poder de exaltar na consciência humana.

Ademais, o simples ato de percorrer o entorno onde a pessoa vive para encontrar indivíduos que necessitam de apoio é uma eficaz medicina que liberta o homem de sensações de individualidade segregadora, inanição e depressão, pois a pessoa que assim o faz, imanta sua vida com moléculas de benevolência, solidariedade e carinho.

Além disso, a caridade pode ser manifesta por meio de apoio emocional a alguém que necessita de carinho ou atenção, suporte psicológico a outrem que busca resolver mazelas de outrora, iluminação espiritual a indivíduos cujas esperanças foram minguadas por obscuros caminhos percorridos, assistência material a pessoas que necessitam de alimento, abrigo, educação ou acesso à saúde e intelectual por meio da estimulação ao homem para que o mesmo adentre confiante e sagaz no venerável caminho do conhecimento.

Assim sendo, qualquer indivíduo que embrenhar-se na magnânima senda da caridade, independentemente do tamanho ou de sua capacidade de contribuição, terá sua vida pavimentada por paralelepípedos retos cujas bases servem de apoio ao caminhar de outrem, inspiração para os que passarão pela mesma trilha e, acima de tudo, contentamento por estar utilizando suas habilidades, poderes e conhecimentos em prol do desenvolvimento holístico do planeta.

Desta maneira, desejo-vos uma semana repleta de apoio aos necessitados, fraternidade nas relações humanas e amor-próprio.

Abraços e carpe diem,

Tadany



Poema 253

Como sonhar utilizando a razão?
Como crer objetivamente?
De objetividade ao seu coração
E brinde com fé à vossa mente. (Tadany – 07 02 07)



Poema 103

Viva intensamente como a borboleta
Cuja vida dura poucas horas
Mas que brilha como uma espoleta
Enchendo de beleza e liberdade cada inexprimível aurora. (Tadany – 08 02 05)



Poema 33

Todos os seres humanos nascem cheios de virtudes
Para alcançar o sublime desejo de serem completos
Mas para isto devem exercê-las em sua plenitude
Para sentirem-se, em cada atuação, um ser repleto. (Tadany – 19 08 04)

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget